Entenda a relação da hipertensão arterial e a doença arterial periférica

Considera-se a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) o fator mais potente no desenvolvimento da Doença Arterial Periférica (DAP), embora outros fatores de risco não devem ser considerados menos importantes: tabagismo, diabetes, obesidade, hiperlipidemia.

A DAP é uma condição em que ocorre o estreitamento e endurecimento das artérias que transportam o sangue para os membros inferiores do corpo como as pernas e os pés. Quando os vasos sanguíneos ficam estreitos demais, o fluxo sanguíneo pode ser prejudicado, levando a uma serie de complicações.

A causa mais comum de DAP é a aterosclerose, quando gorduras se depositam na parede das artérias e prejudicam o fluxo do sangue.

É possível que as pessoas que sofrem desse mal sintam dor nas pernas e/ ou pés, principalmente ao andar, se movimentar, por conta da obstrução e dificuldade de chegar e circular sangue e oxigênio suficiente para todo o membro e musculo para sustentar a atividade, geralmente com repouso tende a recuperar e passar a dor.

As principais medidas de tratamento são as técnicas cirúrgicas de revascularização, embora a consulta e avaliação medica sejam indispensáveis. A tomada de decisão e tratamento seguido é o recomendado pelo médico.

Além de consultar regularmente o médico e seguir orientações e tratamento adequado, adoção de medidas saudáveis para maior qualidade de vida e evitar fatores de risco como tabagismo auxiliam na promoção e evitam riscos à saúde.

Havendo qualquer dúvida, converse com o médico ou com um profissional de saúde para orientá-lo. Você também pode falar agora mesmo com um profissional de saúde Ei, Doutor!

Gestores de Rh e planos de saúde Tenha o App VIC como um diferencial.

Recent Posts